Sunday, April 29, 2012

Inseguro a Qualquer Preço 1° de Maio


“Ao dia 1 de Maio”.
“SEJAMOS PREGUIÇOSOS EM TUDO, EXCETO EM AMAR E EM BEBER, EXCETO NA PREGUIÇA.”
 Lessing

Queridos leitores interesses a parte agradeço a confiança. Temos o prazer de escrever com respeito ao seu senso comum ou crítico... Escrever com respeito ao seu tempo é a nossa intenção, porém, nem sempre haverá consenso envolvendo opinião política e crítica... Especificamente na abordagem que o texto se propõe em contradições de ações, seja, princípios ou seguros, talvez de vidas a natureza nos dita o trabalho. Cômico! Extravagante, Exuberante! Excelente!

Resenha... Um dia quem sabe... Tudo depende até onde vou arriscar em segurança ele/nós? Trabalho& Terra um Namoro em que ponto de vista.

Dentre as inúmeras hipóteses voltamos a nos deparar com mais um feriado e uma data a ser lembrada por muitos o dia do Trabalho e alguns posts atrás havia outra data que comemorava a data 22 de abril dia da terra.

E uma comemoração aqui e outra ali, surge a ideia de relacionar duas visões e colocando uma? Pacífica a dignidade humana para com a terra devido ao trabalho? (...)

Para trazer um bom direito à preguiça no dia do trabalho juntando o festivo dia de comemorações com festas e outras atividades nesse dia com mais uma data comemorada ainda nos cabe permitir Namorando a Terra. Paul Lafargue e René Dubos.

Inseguro a qualquer preço... Trechos de partes dos livros:
“... não a dúvidas de que o homem prejudicou o regime das águas e empobreceu a terra ao destruir a mata do mundo mediterrâneo. É igualmente verdade, entretanto, que o desflorestamento permitiu ao ambiente terrestre expressar certas potencialidades que permaneciam ocultas sob a densa vegetação de plantas aromáticas heliófilas e favoreceu a proliferação das abelhas, conforme reconheceu Platão, mas também, e o que é mais importante, revelou a arquitetura subjacente da área tendo talvez auxiliado na elevação da mente humana às grandes alturas.” DUBOS, 1981.

“... ó miserável aborto dos princípios revolucionários da burguesia! Ó lúgubre presente do seu deus Progresso! Os filantropos proclamam benfeitores da humanidade aqueles que, para se enriquecer na ociosidade, dão trabalho aos pobres; mais valia semear a peste ou envenenar as fontes do que erguer uma fábrica no meio de uma povoação rústica. Introduzam o trabalho de fábrica, e adeus alegria, saúde, liberdade; adeus tudo o que fez a vida bela e digna de ser vivida”. LAFARGUE.

Catástrofes, festividades; datas comemorativas... Concordo com Confúcio, quando afirmou que acender uma vela é melhor do que maldizer a escuridão. Seria fácil apenas descrever minha opinião, mais interessante é despertar a sua reflexão... DATAS...
“... ainda que a história esteja repleta de catástrofes ambientais, o aumento da população mundial e os poderes destrutivos de determinadas tecnologias, durante as últimas décadas, aumentaram os perigos que ameaçam a humanidade e a terra. Tamanha gravidade implica uma modificação qualitativa e levanta a questão: O mundo pode ser salvo?” DUBOS, 1981.

Trabalho& Natureza (Terra) Diz Platão: A natureza, na sua utopia social, na sua república modelo, a natureza não fez nem o sapateiro nem o ferreiro; essas ocupações degradam as pessoas que as exercem, vis mercenários, miseráveis inomináveis que pelo seu próprio estado são excluídos dos direitos políticos.

Os filósofos antigos discutiam entre si, e no quesito o tema Trabalho eram unânimes quando se tratava de abominá-lo. Xenofonte em seu texto Econômico escreve: “As pessoas que se dedicam aos trabalhos manuais nunca são elevadas a altos cargos, e isso é razoável. Condenados, em sua maioria, a permanecer sentadas o dia inteiro, algumas até mesmo suportando um fogo contínuo, não podem deixar de ter o corpo alterado e é muito difícil que o espírito não se ressinta disso”.  

Uma pausa... Retomando Trabalho (O DIA É O 1, O MÊS É MAIO) Ainda é só uma data? Terra (PASSADO O DIA 22, O QUE ENTEDES POR ELE) Apenas uma data?

Eminente biólogo e ganhador do Prêmio Pulitzer, René Dubos Analisa a relação Homem- Natureza numa perspectiva histórica e biológica. “Namorando a Terra” (Livro).

Lafargue foi um dos primeiros a romper com o caráter sadomasoquista da civilização contemporânea. Para Lafargue, a luta verdadeiramente transformadora é pelo direito à preguiça, constituindo-se o “dogma do trabalho” numa armadilha que aliena e subjuga ainda mais os oprimidos. Libertando, primeiramente, sua própria consciência daquele dogma, os trabalhadores abrirão caminho para a construção de um novo mundo, mais humanizado e feliz. “O Direito Á Preguiça”. (Livro).

Por, Milton miltonpalmeiras@yahoo.com.br Conexão Terra.

1 comment:

  1. Ola Achei interessante seu blog, muito bacana.
    Dizem que a união faz a força, por isso estou te sugerindo nos unirmos,
    Para divulgarmos nossos trabalhos...
    Já add o seu blog no meu e também estou te seguindo.
    Quando puder passa La no meu e deixa recado com seu link e add
    O link do Meu Blog é: http://www.luminariaartesanal.blogspot.com.br/
    Meu Site: http://www.luminariaartesanal.com.br
    Meu 2º link do Site: http://www.luminariasartesanais.com.br
    Contando com nossa parceria desde ja agradeço
    Luminárias Artesanais

    ReplyDelete

Martin Luther King Jr

visitas Total

Free counters!

Total Pageviews